Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Mais de sete mil armas de fogo são apreendidas pelas Forças de Segurança em 2017
Seg, 29 de Janeiro de 2018 08:34



As Forças de Segurança cearenses apreenderam, no ano de 2017, mais de sete mil armas de fogo em todo o Estado. Esse número é oriundo da intensificação das ofensivas policiais nas 22 Áreas Integradas de Segurança (AIS) do Ceará, visando o combate às ações criminosas. Na quinta-feira (18), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) já havia divulgado que também no ano passado foram mais de sete toneladas de entorpecentes apreendidos, o que corresponde ao aumento de 159,7% se comparado a 2016, quando foram 2,8 toneladas. Para o gestor da Pasta, André Costa, “as apreensões são resultados do aumento de abordagens realizadas pela Polícia Militar e pelas operações de cumprimentos de mandados de prisão e também de busca e apreensão, que foram deflagradas em Fortaleza, Região Metropolitana e Interior”, disse.

No total, foram 7.443 armas de fogo contra 5.909, em 2016. Em porcentagem, isso corresponde ao aumento de 26%. Sobre a participação da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) nos índices, se destaca o trabalho dos Batalhões de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e de Polícia de Choque (BPChoque).  Os “raianos” apreenderam 1.401 armas de fogo durante 12 meses do ano passado. Na grande maioria das vezes, o batalhão especializado encontra esse material durante abordagens a pessoas em atitude suspeitas ou que são flagradas na prática de outros crimes, como o tráfico de drogas ou roubos.  Já o BPChoque, destacam-se ações como a realizada no mês de agosto, que culminou nas apreensões de sete armas de fogo, entre elas, um fuzil AK-47 calibre 762, importado da Geórgia, localizada na Europa Oriental.

"A gente reforça o que já vem sendo dito. Muitos desses materiais são originários de outros países, e chegam ao nosso Estado, em razão da ausência de uma estratégia do Governo Federal em proteger as nossas fronteiras e as nossas rodovias federais. Pois a maioria desses materiais chega por vias terrestres, passando por várias regiões e sem passar por fiscalizações, uma vez que a União reduziu investimentos na Segurança Pública, inclusive na Polícia Rodoviária Federal”, ressaltou Costa.



Na parte da investigação criminal, em 2017, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) apreendeu, também no mês agosto, um segundo fuzil AK47 durante um trabalho desenvolvido pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) nas cidades de Fortaleza (AIS 2 e 6), Cascavel e Maracanaú (AIS 13), e Novo Oriente (AIS 16). Outro dado em destaque são as 94 operações policiais realizadas no ano de 2017, de acordo com o levantamento realizado pelo Departamento Técnico-Operacional (DTO). Durante essas ofensivas, ocorridas em todo o Estado, ocorreram as apreensões de grande quantidade de armas de fogo. Como foi o caso das investidas nas cidades de Canindé e Quixeramobim (AIS 15 e 20, respectivamente), que apreenderam, no total, 22 armas de fogo.

Ranking de armas de fogo apreendidas

Conforme levantamento realizado pela Assessoria de Análise e Estatística e Criminal (Aaesc) da SSPDS, o modelo de arma de fogo que lidera o ranking das apreensões são os revólveres, com 4.306 unidades. Em segundo, está o tipo espingarda com 1.653 apreensões, e em terceiro, a pistola, com 1.255.

Confira o ranking abaixo:





 

Calendário

Fevereiro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 1 2 3