Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
SSPDS apresenta índices criminais e ações para fortalecer o combate ao crime no Estado
Seg, 18 de Dezembro de 2017 08:30


A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) reuniu a cúpula da Segurança Pública do Ceará, na tarde desta sexta-feira (15), para apresentar os índices criminais do mês de novembro e para anunciar os resultados das estratégias adotadas pela pasta para fortalecer o combate ao crime e reduzir os índices criminais. A reunião aconteceu no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), como parte do programa “Em Defesa da Vida”, que integra ações das Polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da Perícia Forense no combate à criminalidade.

O investimento em tecnologia tem sido um aliado no trabalho de enfrentamento à criminalidade no território cearense, como explica o secretário da Segurança Pública, André Costa. “Diante desse novo cenário, neste ano, principalmente em relação a Fortaleza e Região Metropolitana, tivemos de traçar novas formas de trabalhar, com foco em inteligência, em análise criminal de dados e em tecnologia. Por meio de algoritmos matemáticos, traçamos uma rota em cima dos principais locais em que há incidência de crimes e deslocamos rotas de patrulhamento, com a manutenção constante de policiamento”.

A SSPDS vem investindo em estratégias para a diminuir os índices de criminalidade no Estado e aumentar a sensação de segurança dos cearenses. O sistema de acompanhamento das estradas cearenses, por meio de sensores de leitura de placas e o compartilhamento das informações no Alerta Brasil, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), é um exemplo. Em funcionamento desde setembro deste ano, os sensores foram capazes de localizar e auxiliar na recuperação de 3.515 veículos com restrição de roubo ou furto somente em Fortaleza. No ano passado, entre setembro e novembro, foram localizados 2.591 veículos. O aumento foi de 35,7% ou 926 veículos a mais recuperados.


Hoje, a vítima de roubo ou furto de veículo pode ligar para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), pelo número 190, e comunicar imediatamente os dados do veículo e da ocorrência para serem inseridos nos sistemas da Ciops e do Alerta Brasil, da PRF. Importante salientar que é imprescindível o registro do Boletim de Ocorrência (BO), que vai garantir a devolução do objeto tomado ao devido proprietário. A medida busca colaborar com o procedimento policial e não substitui o BO. Além das câmeras da Ciops e da PRF, o monitoramento é feito a partir de equipamentos do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Instituições financeiras

Nos 11 meses desse ano, o número de ocorrências de roubo ou furto a instituições bancarias na Capital caiu 31,3% em relação ao mesmo período de 2016, quando foram registrados 16 casos contra 11, neste ano. Em todo o Estado, a queda chega a 5,4%, saindo de 56 casos, em 2016, para 53, em 2017. Os números refletem o empenho nos trabalhos de investigação da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), e das ações de inteligência policial para identificar e prender grupos criminosos no Estado.

Estratégia para diminuir as ações criminosas contra instituições financeiras, a nova lei que regulamenta as normas mínimas de segurança que devem ser aplicadas por estabelecimentos bancários no Ceará passa a valer em 180 dias. O documento foi sancionado pelo governador Camilo Santana, nessa quinta-feira (14), e garante que os bancos se responsabilizem pela proteção dos seus usuários e servidores contra prejuízos causados por assaltos ou furtos.

Índices

Os índices de Crimes Violentos contra o Patrimônio 2 (CVP-2), que englobam ocorrências de roubo de carga, roubo com restrição de liberdade da vítima, roubo a residência, roubo de veículo e roubo a banco, registraram queda na Capital e no Estado, no acumulado dos 11 meses de 2017. A Capital encerrou o mês de novembro com queda de 10,5%, em 2017, em relação ao mesmo período do ano passado (janeiro a novembro). Foram 569 casos registrados, neste ano, contra 636 de 2016. No Estado, a redução foi de 0,9%, de 1.023 entre janeiro e novembro de 2017 frente os 1.032 do ano passado. Foi o menor índice registrado desde abril deste ano, quando foram relacionadas 986 ocorrências.

Em novembro de 2017, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) apresentaram aumento em relação ao mesmo período do ano passado, apesar dos esforços empreendidos e de ações voltadas para a prevenção e diminuição dos índices. Na Capital, foram relacionados 184 casos (89,7%). Já no Estado 470 vítimas foram contabilizadas (57,7%). Ainda assim, comparando os dados de novembro com os do mês passado, houve redução de 46 casos. 



Fonte: SSPDS

 

Calendário

Janeiro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
31 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3