Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Trio envolvido em assaltos a lotéricas e outros estabelecimentos é preso pela Polícia Militar
Sex, 24 de Novembro de 2017 08:15
O trabalho policial desenvolvido em conjunto pelas Forças de Segurança do Ceará resultou nas prisões de três criminosos envolvidos em roubos a casas lotéricas, outros estabelecimentos e na modalidade conhecida como “saidinha bancária” (quando a vítima é abordada após efetuar saque em agência bancária). O trio de assaltantes – composto por dois foragidos das Justiças cearense e paraibana – foi interceptado por equipes da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE), sendo flagrado com coletes balísticos, réplicas de fardas de uma empresa de segurança e um revólver. A ação se deu, nessa quarta-feira (22), no bairro Siqueira – Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2).

Os levantamentos realizados pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), e as diligências empreendidas pela Polícia Militar com foco no combate a crimes cometidos contra instituições financeiras, lojas e seus clientes levou os agentes de segurança aos criminosos. “Eles foram seguidos da Avenida Santos Dumont até o Siqueira (...). Estavam se reunindo para vestir (a imitação do) o fardamento”, detalha o major Hideraldo Bellini, que comandou a ofensiva.
De acordo com o militar, os homens chegavam às lotéricas vestidos com as réplicas do fardamento de uma empresa de segurança e, por isso, não levantavam suspeitas. Os funcionários do local abriam a porta blindada “e eles anunciavam o assalto e recolhiam todo o dinheiro que existia no cofre e no caixa. Agiam na área do Papicu e nós tínhamos várias imagens deles fazendo assalto”, continua o oficial.

Os presos tratam-se de Luiz Carlos Freitas da Silva (48), que é fugitivo de uma unidades prisionais do Ceará e responde a procedimentos policiais por roubo, associação criminosa, receptação, porte ilegal de arma de fogo, uso de papéis falsificados e por promover ou facilitar fuga de pessoa presa; Rodolfo Almeida dos Santos (27), foragido de uma penitenciária da Paraíba, possui várias passagens pela Polícia infringindo os artigos referentes a crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e receptação; e Francisco Maurício Sousa dos Santos (25), que não possuía antecedentes criminais. Dois deles tentaram enganar a Polícia e apresentaram documentos falsos, mas logo a farsa foi descoberta.

O primeiro a ser identificado foi Francisco Maurício. O trio foi interceptado em um veículo na Rua Estrada do Siqueira, no Jardim Jatobá – que fica no bairro que leva o nome da rua. Com os criminosos, os policiais apreenderam diversos materiais ilícitos, como coletes balísticos, as imitações das fardas de segurança, um revólver e o carro, que é clonado. A polícia encontrou também material de maçarico utilizado em investidas contra banco. Existe ainda a suspeita de que eles estavam entrando em contato com pessoas de outros estados, a fim de atuarem em ações criminosas em território cearense.

Todos foram encaminhados à sede da DRF (especializada em investigar crimes contra instituições financeiras) e autuados em flagrante por associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo, receptação e uso de documento falsificado. “Essa quadrilha já estava sendo investigada pela Delegacia de Roubos e Furtos por envolvimento em uma série de assaltos em lotéricas, farmácias, lojas de eletroeletrônicos e possivelmente em agências bancárias”, pontua o delegado Osmar Berto, da DRF.
Segundo o delegado, o bando é envolvido em uma ocorrência que se deu no último dia 20, contra uma loja. “Na DRF restou, comprovadamente, que eles são os mesmos indivíduos investigados pela especializada”. Um quarto suspeito conseguiu fugir e os trabalhos continuam no sentido de identificar e capturar esse e outros envolvidos. A continuidade das apurações também visa identificar a origem real das peças usadas pelos presos como fardamento. “A Polícia está diligente. Está atenta para coibir esse tipo de ação”, conclui Osmar Berto.

Denuncie

A população também pode auxiliar nos trabalhos policiais. Denúncias sobre o paradeiro de criminosos podem ser feitas para o disque denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), pelo 181, ou para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da pasta, pelo 190. O sigilo é garantido.


Fonte: SSPDS

 

Calendário

Decembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6