Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Governador Camilo Santana aprova projeto que destina verba em prol de policiais lesionados dentro e fora de serviço
Ter, 19 de Setembro de 2017 08:38



Dando continuidade às ações voltadas para a melhoria das condições de vida dos servidores das Forças de Segurança do Ceará, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), disponibilizou um importante recurso em benefício da saúde dos profissionais. Mais de R$ 150 mil foram liberados do Fundo de Defesa Social do Estado do Ceará (FDS) para a aquisição de próteses destinadas a quatro policiais que perderam algum membro ou parte dele. A disponibilidade da verba no amparo dos agentes se deu após a aprovação do recurso no Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP), pelo governador Camilo Santana.


A verba do FDS tem o intuito de financiar o desenvolvimento institucional dos órgãos que integram a SSPDS, objetivando, principalmente, o aperfeiçoamento e a modernização da gestão, a formação do capital humano, o reaparelhamento com móveis, armamento e outros equipamentos, comunicação e a modernização da tecnologia da informação, entre outros objetivos. Essas finalidades se juntam à valorização dos servidores, com foco na melhoria das condições de vida e de trabalho. “Eu vejo uma mudança. É que a Secretaria (SSPDS), através do novo secretário (André Costa), tem a visão de amparar os policiais e de chegar junto”, é o ponto de vista do soldado reformado da Polícia Militar, Francisco Marcondes Vidal (41), sobre a utilização do FDS em prol dos policiais.


O soldado é um dos contemplados com a iniciativa, que está prestes a receber uma prótese transfemural, que custa pouco mais de R$ 23,5 mil e vai possibilitar a melhoria dos movimentos e lhe garantir mais independência nas atividades diárias. Ele, que já fez 14 cirurgias, passou a precisar do equipamento no ano de 2006, quando teve que amputar parte da perna em decorrência da aparição de um tumor cancerígeno no fêmur (osso do membro inferior). A lesão surgiu em 1998 e só foi sanada com a extração do membro. “Depois disso, recuperei a saúde e a vida”, conta o militar. Desde então, ele utiliza uma prótese não adequada para sua situação, o que acarreta dores e problemas em outras regiões do corpo. Agora, o policial espera a nova prótese com ânimo e expectativa: “Eu vejo com muito otimismo e bastante alegria essa ação da Secretaria em amparar os ‘praças’ (...). Quero aproveitar e parabenizar a SSPDS pela preocupação com os policiais que estão reformados por invalidez, porque nossa qualidade de vida também é importante (...). Vai melhorar minha locomoção e auto-estima”, completa.


Marcondes Vidal ingressou nos quadros da PMCE em 1989 e ele não é o único beneficiado com a verba. O sargento da PM, Alberto Marcolino Lopes Junior, lotado na 3ª Companhia do 2º Batalhão da PM, na cidade de Porteira, também vai receber uma prótese transfemural, custando R$ 23 mil. O agente teve que amputar parte de uma das pernas após adquirir uma infecção e utiliza muletas para se locomover. O suporte também alcança o sargento Jorge Luís, da Companhia de Policiamento com Cães (CPCães), e o soldado Márcio Douglas Melo Mota, do Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). Jorge Luís será contemplado com uma prótese exoesquelética, no valor de R$ 45 mil, e Douglas, que perdeu a perna em decorrência de lesões à bala sofridas em um confronto com criminosos, também vai receber o auxílio.


Mas, em casos como esses, o amparo recebido pelos agentes de segurança por parte do Governo do Estado, por meio da SSPDS, não para no auxílio financeiro ou estrutural. Os profissionais são atendidos, primeiramente, no Centro Biopsicossocial da SSPDS, Coordenação de Saúde e Ação Social da PMCE e no Departamento de Assistência Médica e Psicossocial (Damps) da Polícia Civil, com serviços de atendimento psicólogo e assistência social. O trabalho do Centro Biopsicossocial da SSPDS alcança servidores da Segurança Pública do Ceará, que incluem as vinculadas Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp). As ações desenvolvidas pelo setor iniciaram neste ano como forma de integrar e ampliar o serviço de atendimento aos agentes de segurança.


“Essa iniciativa de disponibilizar verba do FDS em beneficio dos policiais é reflexo do nosso compromisso em proporcionar melhores condições de vida, de trabalho e de saúde para os nossos policiais e bombeiros militares, policiais civis e peritos. Mesmo afastados do serviço ou realizando um trabalho diferenciado, o bem-estar dos agentes de segurança pública do Ceará é assunto levado a sério e deve ser priorizado”, destaca o secretário da SSPDS, André Costa.


Outros benefícios


Além da aquisição de próteses, o FDS vai permitir a compra de outros equipamentos necessários para policiais que sofreram outros tipos de lesões, como é o caso do sargento Anastácio Viana Guimarães, lotado no BPRaio. Ele perdeu o movimento das pernas após uma queda de cerca de quatro metros de altura encima de um pedaço de madeira e outra tábua ter caído por cima dele. O militar utiliza cadeira de rodas e vai receber um assento especial para melhor desenvolver suas atividades. O PM atua no serviço administrativo do Batalhão todas as tardes, de segunda à sexta-feira. “Minha auto-estima melhorou. Estou sendo útil em alguma coisa”, frisa o policial, que antes comandava equipes no patrulhamento de rua. Logo depois do acidente, ele foi socorrido por uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciopaer) e passou por uma cirurgia. Quatro meses depois, em junho deste ano, voltou ao trabalho.

Viana, que entrou na PMCE há 23 anos, também vai receber medicamentos, que são necessários em suas atuais condições. “Por enquanto, estou comprando do meu próprio bolso”, ressalta, sobre a vantagem de que o recebimento gratuito desses materiais vai possibilitar a utilização de seus recursos próprios em outras áreas. O assento foi recomendado pelo fisioterapeuta do Hospital Sarah Kubitschek, com cama de ar e válvula com regulagem baseada pelo peso do corpo. “Vai trazer mais conforto e garantir que eu faça outras atividades”, comemora o sargento.


O militar também faz questão de destacar o apoio que teve por parte de seus “irmãos de farda”: “Não me senti abandonado (...). Venho sendo acompanhado pelo meu comandante (tenente coronel Márcio Oliveira – BPRaio), coronel Aginaldo de Oliveira (comandante do Batalhão de Policiamento Especializado) e pelos meus colegas. Inclusive, minha cadeira de rodas, com mais mobilidade e conforto, foi adquirida pelo BPRaio. Uma cota foi feita pelos próprios policiais. Eles juntaram R$ 1,8 mil para comprá-la”. Sobre a utilização do FDS em seu favor, ele fala: “Vejo isso de uma maneira muito boa. Se fosse comprar do meu salário, daria um desfalque muito grande. O Governo está empenhado em ajudar as pessoas e a gente se sente amparado”, finaliza. Outros militares também serão beneficiados com medicamentos.

Fonte: SSPDS

 

Calendário

Novembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2