Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Policial militar é selecionado em concurso nacional sobre ações de defesa e proteção da população
Qua, 23 de Agosto de 2017 08:51
O trabalho social desenvolvido por um sargento da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) com jovens cearenses ganhou destaque em um concurso nacional. O policial Leonardo Márcio Santos de Mesquita é um dos selecionados no grupo Nordeste do Prêmio Heróis Reais, destinado ao reconhecimento da atuação de agentes de segurança pública do Brasil no desempenho de suas funções em defesa e proteção da população. “Nosso intuito é alcançar crianças e adolescentes, resgatá-las da criminalidade e das drogas, e desenvolver uma formação de cidadania com elas”, explica o sargento Leonardo, sobre o projeto Guardião Juvenil, fundado por ele e que concorre no concurso na categoria Inovação.

O projeto Guardião Juvenil nasceu da ideia de Leonardo de dedicar tempo e atenção à garotada de seu bairro, o Panamericano. “Final de semana era minha folga e, quando vi que poderia fazer algo por alguém, comecei com dois jovens, na Praça do bairro”, conta o PM, sobre o ponto de partida de sua iniciativa. Ao longo do tempo, mais crianças e adolescentes chegavam para participar das atividades, que envolviam práticas esportivas e ordem unida (comandos de voz). “Minha intenção era apenas desenvolver uma atividade com eles. Mas eu me envolvi muito e eles também”, completa, sobre o crescimento do grupo.

De dois, em 2012, a turma passou para aproximadamente 700 alunos, em 2017. Parte deles já terminou o curso e, agora, ajuda Leonardo a dar continuidade ao trabalho. A princípio, o projeto assistia crianças e adolescentes entre oito e 18 anos. Hoje, o público alvo são pessoas entre 13 e 21 anos, com aulas sobre noções de combate a incêndio, primeiros socorros e cidadania, entre outros conteúdos, além de visitas a prédios públicos e a unidades da Polícia Militar. A formação dura cinco meses e, ao término, os concludentes recebem certificado de Voluntariedade e Protagonismo Juvenil.

As aulas são ministradas aos finais de semana, em um prédio cedido pelo Governo do Estado, no bairro Parangaba. “E que os profissionais de segurança também se espelhem e criem alguma forma de contribuir para mudar a sociedade”, deseja o sargento Leonardo, que ainda pretende ampliar o Guardião Juvenil e abrir mais sedes do projeto em outros locais. Participam jovens de vários bairros de Fortaleza e Região Metropolitana. “O impacto que o projeto traz para nossas vidas é enorme. Nele, amadurecemos um pouco, aprendemos coisas novas e aprofundamos nossos estudos em determinadas coisas. Dou ênfase em algo que aprendi muito: trabalho em equipe. Sempre nos esforçamos para dar nosso melhor e ajudar a todos que necessitam. Amor e solidariedade reinam no GVGJ (Grupo Voluntário Guardião Juvenil)”, declara Paloma Darc, de 13 anos, que soube da idéia em uma visita feita pelo sargento em sua escola.

O trabalho também busca elevar a auto-estima dos jovens e provocar mudanças positivas neles. Foi o que aconteceu com Luis Felipe Noronha Falcão, que hoje é um dos voluntários que ajudam a coordenar os demais estudantes. “Há quase quatro anos fui contemplado com a idéia e me interessei por ser uma coisa nova, então fiz minha inscrição e comecei a participar nos dias marcados por eles (instrutores). Nesse período, obtive várias mudanças, principalmente em meu comportamento, notoriamente percebida pelos meus pais, os quais, hoje, sentem orgulho pela pessoa que sou”, comemora.

“Conheci o projeto através de uma amiga (...) e entrei sem nenhum objetivo, mas fui conhecendo melhor como funcionavam as coisas e hoje tudo que eu pretendo, ou sou, é graças há voluntariedade desse projeto... Ele, sem nenhuma dúvida, mudou a minha vida, mudou o meu pensamento, me fez ser uma pessoa muito melhor, e eu mesma me orgulho da pessoa que sou hoje, graças a essa brilhante idéia de acolher pessoas de comunidades carentes”. A declaração é Ana Vitória, de 13 anos.

Heróis Reais

Quando não está nas atividades do Guardião Juvenil, Leonardo, que compõe os quadros da PM há 19 anos, atua nas ações da 4ª Companhia do 6º Batalhão (4ª Cia / 6º BPM), onde é lotado.

Ele foi inscrito para concorrer ao prêmio Heróis Reais pelo pai de um de seus alunos. “Recebi uma ligação e a pessoa disse que eu tinha sido selecionado entre as histórias do Nordeste”, relembra. No último dia 15, ele foi para o estado da Paraíba, onde gravou um vídeo com o idealizador do concurso, o brasileiro Marcos Do Val, que atua na Swat dos Estados Unidos. A gravação está disponível no site do concurso: (www.heroisreais.com.br) e faz parte da etapa de votação. Os internautas podem acessar a página e escolher seu candidato preferido.

Na etapa de Inovação, no Nordeste, concorrem com o militar cearense um policial civil de Alagoas, com o desenvolvimento do software policial “PolOffice”, com informações de infratores, registro de ocorrências e detalhamento de crimes, disponível de forma gratuita; e com um agente penitenciário do Maranhão, que é o responsável pela coordenação de segurança do projeto de fabricação de blocos, anilhas e meio fio por detentos, em uma penitenciária de São Luís.

A votação está aberta no site até o dia 06 de setembro deste ano. Os finalistas farão outra gravação para a etapa final e o vencedor do concurso vai ganhar uma viagem para Las Vegas.


Fonte: SSPDS

 

Calendário

Novembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2