Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Crimes Violentos Letais Intencionais têm queda de 15,6% em agosto no Ceará
Qua, 10 de Setembro de 2014 13:47

As ações desenvolvidas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e por suas vinculadas – Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense do Ceará – vêm consolidando os resultados obtidos pelo Programa em Defesa da Vida. No mês de agosto último, se comparado com o mesmo período de 2013, o número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que engloba homicídio, lesão corporal seguida de morte e latrocínio, registrado no Ceará, teve queda de 15,6%, superando em 9,6 pontos percentuais a meta de diminuição estabelecida de 6%. Foram salvas 57 vidas. No mês passado, foram 308 CVLIs. Enquanto em agosto de 2013, 365 casos.

Em números absolutos, o mês de agosto deste ano alcançou o melhor índice desde julho do ano passado, quando ocorreram 307 CVLIs. Em termos de redução percentual, este é o melhor resultado obtido desde maio de 2011, quando se registrou queda de 24,5%, comparado com o mesmo mês de 2010.

Em Fortaleza, a redução foi de 7,8%, caindo de 153 CVLIs, em agosto de 2013, para 141, em 2014. Na Região Metropolitana, a diminuição foi de 28,4%, reduzindo de 81 crimes para 58. Já o Interior Sul, a queda foi de 27,1%, passando de 85 para 62 casos. No Interior Norte, houve um acréscimo de 2,2%, indo de 46 para 47 CVLIs. Das 18 Áreas Integradas de Segurança, dez apresentaram redução em agosto (AISs 4, 5, 7, 9, 10, 11, 14, 15, 16 e 17), todas caíram mais que os 6% estabelecidos como meta. A AIS 6 empatou. As demais apresentaram crescimento (ver tabela abaixo).

A desaceleração do crescimento dos índices criminais é resultado da integração entre as forças de segurança, do trabalho das polícias focado nas áreas, horários e dias que apresentam maiores taxas de crimes e dos levantamentos realizados pelas áreas de inteligência, entre outras iniciativas. No Ceará, os CVLIs vinham crescendo a taxas ascendentes, acompanhando o ritmo do Nordeste. Nos últimos meses de 2013, com a implementação das ações que vieram a culminar no Programa em Defesa da Vida, lançado oficialmente este ano, foi possível mudar a trajetória ascendente da curva de criminalidade.

No Estado, em 2012, se comparado ao ano anterior, houve crescimento de 32,9% dos Crimes Violentos Letais Intencionais. Em 2013, em relação a 2012, o aumento foi de 18,3%. Já nos oito primeiros meses de 2014, se confrontados com os mesmos meses de 2013, a alta diminui para 6,7%. Fazendo uma analogia, é como um carro que vinha acelerando e chegou a 100 km/hora. Desligou se o motor e o carro vem diminuindo a velocidade. Ele continua avançando, mas com uma velocidade cada vez menor até parar ou recuar. Agora em agosto, começou a recuar.

Metas e compensações financeiras

Como um dos fundamentos do Programa em Defesa da Vida é a meritocracia, ficou estabelecido que os profissionais de segurança que atuam nas áreas que conseguem reduzir os índices de CVLI recebem trimestralmente compensação financeira proporcional aos resultados alcançados em suas áreas. Dos R$ 60 milhões definidos para serem distribuídos no primeiro semestre de 2014, 46% foram repassados aos servidores, uma vez que a distribuição está condicionada a queda dos crimes. No primeiro trimestre, R$ 20,8 milhões foram distribuídos para 17.044 policiais. No segundo trimestre, foram distribuídos R$ 6,6 milhões para 8.027 servidores. Neste terceiro trimestre, que se encerra em setembro, confirmando-se a tendência de queda que vêm sendo registrada na primeira semana do mês, será possível pela primeira vez o batimento de meta no Estado como um todo.

Tabela: CVLI no mês de agosto

Área

2013

2014

Variação (%)

AIS 1

32

33

3,1%

AIS 2

36

39

8,3%

AIS 3

15

18

20,0%

AIS 4

30

23

-23,3%

AIS 5

37

25

-32,4%

AIS 6

3

3

0,0%

AIS 7

34

15

-55,9%

AIS 8

22

25

13,6%

AIS 9

25

18

-28,0%

AIS 10

22

15

-31,8%

AIS 11

34

20

-41,2%

AIS 12

15

17

13,3%

AIS 13

7

11

57,1%

AIS 14

6

4

-33,3%

AIS 15

18

14

-22,2%

AIS 16

10

8

-20,0%

AIS 17

18

15

-16,7%

AIS 18

1

5

400,0%

Fortaleza

153

141

-7,8%

Região Metropolitana

81

58

-28,4%

Interior Norte

46

47

2,2%

Interior Sul

85

62

-27,1%

Total (Ceará)

365

308

-15,6%

Fonte: SIP/CIOPS/CPI/PEFOCE/AAESC/SSPDS

 

Calendário

Novembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2